quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Modulares : Mod made in São Paulo



Directamente de São Paulo , entrevista aos representantes da cena Mod Paulista , os Modulares , na pessoa de Jun (Guitarrista e vocalista). Entrevista em exclusivo para o blog "Hoje há Punk-Rock no Liceu" e para a zine "Modernista" , desde já agradeço a disponibilidade dos Modulares e em especial do Jun em responder as questões , espero que seja um principio para um maior intercambio de ideias entre os Mods tugas e os Mods do Brasil. Para mais informações e para ouvir o som dos Modulares nada melhor que dar um salto ao myspace do grupo : http://www.myspace.com/modulares , http://www.purevolume.com/modulares



1- Podes contar um pouco da história dos Modulares ?



Jun - Bem, .a história do Modulares se inicia a partir de uma pausa do grupo Laboratório-SP, onde eu, o Fábio e o Almir tocamos por um periodo de 5 anos. Como tínhamos algumas canções prontas, resolvemos então formar um novo grupo, com uma abrangência musical um pouco diferente do Laboratório-SP, que era mais influenciado pelo Soul, R&B e pelos grupos de garagem dos anos sessenta.Portanto, a nossa história está começando a ser contada a partir de agora...temos bastante a fazer daqui para frente!




2 – As vossas maiores influencias são bandas Mod Revival , The Chords , The Jam , achas que o som Mod Revival continua actual nos dias de hoje ?



Jun- Acredito que sempre continuará atual, prova disso são os muitos grupos que vemos com tais influências musicais e visuais nos dias de hoje, aqui no Brasil, no Japão, Grã-Bretanha...O som desses grupos são atemporal, principalmente o The Jam, que continua sempre sendo revisitado a todo momento...




3- Qual tem sido a reacção das pessoas à vossa música ? descreve o vosso público , é todo ele mod , ou aparecem Punks , Skins nos vossos concertos ?



Jun - Como disse antes, ainda estamos no começo, mas posso garantir que a recepção tem sido bastante positiva. Os nossos primeiros shows foram bem comentados e estamos bem satisfeitos com o rumo que as coisas estão indo...Falar do público que nos acompanha por aqui é algo meio complexo. No Brasil, em São Paulo em especial, não existe muito essa segmentação de público. Nos lugares que tocamos aparece de tudo, desde punks até playboys, pseudo skins... mas também aparece os nossos amigos, que gostam e se identificam com o nosso som...




4– No Brasil chegou a surgir uma movimento mod nos anos 80 , com os Ira! , que podes contar sobre esses tempos?



Jun- Quando o Ira! surgiu com o primeiro album, "Mudança de Comportamento", eu era bastante jovem e não pude acompanhar muito de perto. Mas, sempre gostei desse album, desde criança. Eu já percebia que as músicas eram bem diferentes das que tocavam nos rádios até então. É claro que eu não entendia muito bem o significado das letras, o que representavam, mas com o tempo digamos que fui "vivendo e aprendendo"...Porém, até onde sei, nunca chegou a existir um "movimento Mod" exatamente. O que houve é que o grupo se tornou bastante popular e chamou a atenção da mídia para essa questão do Mod, talvez por que eles tinham uma música chamada "ninguém entende um Mod", e também pela postura contestadora dos seus integrantes...





5– Até que ponto achas que os Ira! do inicio da sua carreira foram importantes para a cena Mod actual brasileira ? Achas que a música “Pobre Paulista” é um hino Mod ?



Jun - Como disse anteriormente, é complicado falar se "cena Mod" brasileira, mas é claro que aqueles dois primeiros albuns do grupos são clássicos do gênero por aqui, e sempre exercerão grande influencia sobre todo grupo novo que apareça com essa temática modernista.........se a música "Pobre Paulista" é um hino Mod? Depende muito do conceito de cada um. Aqui no Brasil muitos a consideram como tal... mas para mim, por exemplo, um grande hino do gênero é a música "Pegue Seu Parka", do grupo paulistano The Charts.











6- São Paulo é o berço de muitas bandas brasileiras importantes , onde fervilham várias tribos urbanas , São Paulo é uma forte influencia para a banda ?




Jun - Totalmente, principalmente o lugar de onde viemos, a Zona Leste da Cidade.... São Paulo é uma das 5 maiores metrópoles do mundo, com trânsito caótico, pessoas apressadas, ar poluido, a vida noturna e cultural bastante agitada, o centro velho, enfim, se não fosse nascido e crescido aqui, jamais escreveria o que escrevo...nem o Modulares seria o que é.




7 – E nos dias de hoje como é que descreves a cena Mod no Brasil ? Existem mais bandas Mod ? Há clubs Mod no Brasil ?



Jun - Olha, para ser bem sincero, está longe de existir "cena Mod" no Brasil, como comentei antes.O que acontece por aqui é que, de tempos em tempos, áparece algum grupo com fortes referências sonoras e/ou visuais desse segmento Modernista.Posso citar alguns exmplos: no inicio dos anos 80 apareceu o Ira!, que foi o primeiro grupo a chamar a atenção para essa temática. Lá pela metade dos 80's surge o Faces e Fases. Esse grupo dura por um/dois anos e depois dá origem ao The Charts, que vai até meados de 99. Daí, no inicio de 2000, aparece o Laboratório-SP em São Paulo, e o Tarja Preta em Curitiba/PR. Lá por 2005/06 aparece o Efedrinas também de São Paulo... e agora o Modulares, para continuar incomodando.....Portanto, é sempre muito dificil dizer precisamente se tem ou não cena Mod no Brasil... Quanto aos clubes Mods, até o ano passado, existia a Start!, que era uma festa organizada por amigos que gostavam dessa coisa modernista, mas parece que não existe mais.O pessoal acaba se reunindo nos bares ou nos shows de grupos que tem uma certa relação com o Mod...








8 –Quais são os vossos projectos para um futuro próximo , discos , tournée ?



Jun- Os projetos são: continuar compondo e fazendo shows o máximo possivel. É claro que pensamos em lançar um album oficial, mas isso será mais para frente. Agora pensamos em fazer chegar nosso som ao máximo de pessoas...




9-Através do myspace tem tido algum feedback por parte das bandas históricas do Mod Revival Inglês ?



Jun - O myspace é uma ótima forma de se chegar ao mundo todo via Internet. Estamos apenas a dois meses lá e já temos respostas bem rápidas. Veja, se não fosse pelo myspace, nem estaríamos conversando sobre Modernismo nesse momento. Quanto aos grupos mod revival, foi melhor ainda.O pessoal do The Chords adorou saber que existe grupos que os admiram aqui no Brasil, o The Carpettes também ficaram bem curiosos sobre isso...tem um pessoal da Suécia (The Men), o The Ace, da Inglaterra...enfim, estamos encurtando os laços e trocando informações...tudo via myspace....Existe também um selo da Alemanha, que nos conheceu através do myspace, interessado em lançar duas músicas do Modulares em uma coletânea..estamos conversando...



10 – Para além do Mod Revival que outro tipo de som vocês ouvem ?



Jun- Basicamente, ouvimos as mesmas coisas...por exemplo: o pós-punk inglês (XTC, Gang of Four...), os grupos de garagens obscuros dos anos 60 (Garage Punk Unknows, Pebbles, Nuggets...). Também ouvimos Ska/Rocksteady, Soul music...



11-Se puderes enunciar 5 músicas que para ti tenham sido marcantes ?



Jun- Essa é a pegunta mais dificil (risos), mas agora as que me vem a mente são essas:1- All or Nothing - The Small Faces2- Making Time - The Creation3- I Take What I Want - Sam & Dave / The Artwoods4- Going Undergound - The Jam5- Running On The Spot -The Jam




12 – Queres deixar algum comentário final …



Jun - Gostaria de agradecer a todos ai de Portugal, ao Fanzine Modernista, André, enfim, todos...Continuem Mantendo a Fé...Um abraço do Modulares a todos ai de Portugal!!!!!Esperamos um dia passar por ai.Keep The Mod Burning!!!!!!!!

5 comentários:

Anônimo disse...

FANTASTICO...
BRASILIAN MODS!!!
MUIO BOA BANDA!!!!!

Anônimo disse...

MODULARES ...
KEEPING THE FAITH!!!
SOUNDS LIKE THE JAM!!!
GREAT SOUNDS!!!

rapazdochapeu disse...

Botafogo de Futebol e Regatas,
o clube mais mod do mundo!
he he he

O Rapaz do Chapéu.
Vespa Gang Mod Club.

Sr. Xavier disse...

Excelente entrevista e uma maneira de descobrir o que se está fazendo no Brasil.

Abraço aos Modulares e que venham rápido a Lisboa!

Anônimo disse...

ai sim hein juninho , como é conhecido na zl , falou apenas un pouco sobre a cena mod zl mas falou bonito , mas aquilo una imagem na mente vale mais q mil palavras , ou seja quem Viu viu , só quem viveu sabe como é , isso serve para qualquer cena movimento ou época.. abraco de seu amigo joao manrique