terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Festa Ska-Punk , dia 2 Janeiro 2010 , Sábado , Cais Sodré

Para começar bem o ano de 2010 nada melhor que uma festinha , é já neste Sábado dia 2 de Janeiro , com 3 dj's de serviço , Pirata , Merton e Liquidator. Entrada Livre , começa às 23 horas com fim previsto às 04 da manhã do dia seguinte , Scandy Bar , Rua do Ferragial nº 29 , Cais Sodré.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Os melhores de ....1979


Enquanto as revistas da especialidade, os blogs etc... lançam os melhores de 2009 , o blog "Rock no Liceu" decidiu eleger os melhores de 1979. A lista dos melhores singles/ep's de 1979 está ordenada aleatóriamente , claro está , que ficam a faltar mais uns quantos 45 rotações desse ano profícuo, mas fica aqui uma pequena amostra do que se fez de melhor em 1979.
Blog "Rocknoliceu" deseja aos seus leitores um bom natal e um bom ano de 1980 (opsss) ...2010.
Lista de 1979:

- The Clash - Cost of Living EP


- Menace - Final Vinyl


- Crooks - Modern Boys


- Fast Cars - Kids Just wanna Dance


- Last Words - Today's Kids


- White Heat - Nervous Breakdown


- Seventeen - Don't let go


- Carpettes - I don't mean it


- Outcasts - Self Conscious over you


- Pointed Sticks - Out of Luck


- Cramp - She doesn't love me


- Jags - Back of my hand


- Starjets - War stories


- Protex - I can only dream


- Gangsters - Best Friend


- Smirks - American Patriots


- Jam - When you're Young


- Stiffs - Inside Out


- Ratsia - Ole hyvä nyt


- Toys - My wind wanders


- Das Schnitz - 4 am


- Straightshooter - She's so Fine


- Uk Subs - Stranglehold


- Ruts - Babylon's Burning


- Negatives - Love is not Real


- Squares - Stop Being a Boy


- The Adicts - Lunch with Adicts


- Cockney Rejects - Flares Slippers

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Albert Fish , novo album já está nas ruas

Press - Release:


"News From The Front" é o tão aguardado novo álbum da veterana banda Punk-Rock de Lisboa, que alia o sing along do Streetpunk e a energia do Hardcore ao espírito mais 77 que acompanha o Punk-Rock dos Albert Fish. Formados em 1995, foi em 2002 que lançaram o 1º álbum "Strongly Recommended" que abriu de vez as portas para o circuito internacional.
Em 2006 é editado o split cd com Garotos Podres, a mais mítica banda Streetpunk sul Americana.
Pelo meio vários EPs 7" e diversas colaborações em tributos e compilações dos 4 cantos do mundo. Mas foi na estrada que os Albert Fish souberam amadurecer e consolidar a sua história, com várias tornées por toda a Europa e Brasil, tocando ao lado de nomes como Varukers, Sham 69, Klasse Kriminale, Lagwagon, Banda Bassoti, Zounds, No Fun At All, Los Fastidios, Deadline, Garotos Podres, The Casualties, entre muitos outros.
O novo registo foi gravado, misturado e masterizado durante 2009 no Jump Studios, em Corroios, por Paulo Vieira. Albert Fish: Rattus (baixo), Gustavo (voz), Dani Hell (guitarra), Osga (guitarra), Saavedra (bateria). Discografia: Strongly Recommended (2002), Garotos Podres/Albert Fish Split CD (2006), News From The Front (2009).

domingo, 13 de dezembro de 2009

Discoberta : Decibel , o Punk Spaghetti



Decibel , banda Italiana , que iniciou-se no Punk-rock , a razão do Punk-rock prendeu-se mais por que era o som que estava em voga em 1977. Anteriormente a banda chamava-se Champagne Molotov e a sonoridade praticada pela banda consistia num Rock Progressivo.
Sob o nome de Decibel , editam o primeiro Lp em 1978 intitulado de "Punk", o título do album não podia ser mais esclarecedor. A edição do disco permite aos Decibel poderem tocar com bandas de renome do Punk Internacional , Heartbreakers, Adam Ants, XTC.
O resultado das vendas do Lp saldou-se numa centena de cópias vendidas, nos dias de hoje o preço do disco atinge uma pequena fortuna , ronda os 150-200 €uros.

Depois do fracasso do Lp "Punk" , a banda segue outra vez a tendência da moda, e segue o caminho da new-wave disco, editando o seu maior exito "Contessa", música que desfilou com toda a pompa e circunstancia no festival de San Remo de 1980. Falando do single , a música "Contessa" , é uma daquelas músicas capaz de provocar uma indigestão aos ouvidos mais resistentes, resumindo é new wave disco sound ( arghhhhhhh ), no lado contrário está a música "Teenager" , powerpop com baixo teor calorico , não aquece nem arrefece , bom para quem esteja de dieta auditiva.

O single teve edição nacional em 1980, não deixa de ter o seu interesse , visto que os Decibel foram um nome importante do Punk Italiano. Em jeito de curiosidade, a capa do LP "Punk" foi usada pelos bootlegers da colecção "Killed by Death"como capa do Killed By Death volume Italia.


Decibel - New York , 1978


sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Raped & Cuddly Toys , Punk com Glam


Em plena euforia Punk , brota uma das bandas mais indecorosas que o Punk Inglês alguma vez viu , o nome da grupo era Raped. Senão bastasse ter um nome de Raped , os seus elementos faziam questão de usar a provocação como arma de arremesso, desde obscenidades em pleno palco , imagem andrógina (NY Dolls como referência visual) , letras onde a sexualidade extrapolava o admissivel.



O primeiro Ep saí em 1978, com título "Pretty Paedophiles", quatro músicas onde a agressividade e a provocação estão em plena sintonia. Deste ep ressalta a música "Raped", provalvelmente uma das músicas mais agressivas que o Punk Inglês alguma vez ouviu , um minuto e 19 segundos de pura raiva , esta música é um petardo nos ouvidos. Segue-se mais um registo em sete polgadas em 1978 , "Cheap Night Out", não fugindo muito ao registo Punk, nota-se uma certa mudança sonora, um prenuncio daquilo que estava para vir.

O nome Raped tornou-se um fardo pesado, e a banda decide mudar de nome, passando se a apelidar de Cuddly Toys. Para além da mudança de nome também houve uma mudança na composição musical, passando a ser o Glam a ditar as regras , ficando o Punk em segundo plano.




Com novo nome , os Cuddly Toys assinam pela a independente Fresh records (a mesma editora dos The Wall, Menace...) , o primeiro cartão de visita dos CT é o single "Madman" de 1980, um registo em jeito de homenagem a Marc Bolan(T-Rex) , "Madman" foi um original gravado por Marc Bolan e David Bowie em 1977.
Em 1981 editam o seu primeiro album , "Guillotine Theatre" , um disco marcado um pouco pela irregularidade na qualidade das músicas , só algumas músicas merecem menção honrosa , tais "Full Circle" (excelente malha ao melhor estilo balada glam), o punk de "My Commando" e de "Time Warp".



Os Cuddly Toys foram uma aposta da Rossil em Portugal , a Rossil foi uma editora portuguesa, que detinha os direitos de editar a Fresh Records. Então Portugal teve nos escaparates das lojas , 3 singles , "Madman" , "Someone's Crying" e "It's a Shame" e o Lp "Guillotine Theatre", mas julgo que não foi o suficiente para criar o culto dos Cuddly Toys em Portugal. Por falar em culto, os Cuddly Toys são hoje em dia uma banda venerada por uma legião de fãs, muitos deles encontram-se no Japão , não tivessem os Cuddly Toys um baterista de ascendência Japonesa.
Curiosidade , a capa do single Português "Someon's crying" é diferente da capa original Inglês.




Raped - "Raped"

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Plastic Bertrand , "o rei do Disco-Punk" , Elton Motello























Plastic Bertrand , natural da Bélgica , fez parte de uma das bandas mais importantes do Punk belga os Hubble Bubble ,onde tocou bateria. Em 1977 grava o celebre "ça plane pour moi", música que contagiou os tops de toda europa. Em Portugal o febre do "ça plane pour moi" passou um pouco a margem , basta constatar o top de vendas no lado esquerda, é que o público português no que toca a disco-sound prefiram os Boney M. O Plastic Bertrand teve alguma exposição nas revistas cor de rosa Portuguesas , este artigo aqui publicado saiu na revista "Gente" de 1978 , mas houve outro artigo que saiu na revista "Plateia" também de 1978.

Os discos do Plastic Bertrand chegaram a ser editados em Portugal , o lp "AN1" , o single em questão "ça plane pour moi" e mais um outro single retirado do 1º album.

Curiosidade é que a figura de Plastic Bertrand aparece estampada na capa do single de edição portuguesa, do Elton Motello , "Jet Boy Jet Girl", mas as personagens são distintas.
Elton Motello , fez parte da banda glam-rock Bastard , a pós a dissolução dos Bastard , Elton Motello gravou o single "Jet boy Jet Girl" na bélgica em 1977.
Plastic Bertrand aproveita a música e regrava o "Jet Boy Jet girl" mas com outra letra dando origem a "ça plane pour moi", musica que iria projectar Plastic Bertrand para a ribalta, enquanto Elton Motello continuou no anónimato.
Houve várias edições na Europa do single "Jet Boy Jet Girl" , o single chegou a ser editado em inglaterra pela Lightning Records(uma das editoras punk de proa da cena inglesa), uma das capas é do mais hardcore que se pode imaginar é só confirmar na página dedicada ao Elton Motello :
Para além do single "Jet Boy Jet Girl" , em portugal foi editado o Lp "Pop Art" (um disco a fugir para a new wave) e um single retirado desse album.


domingo, 29 de novembro de 2009

Cassete audio , memórias magnéticas


Uma pequena amostra do que foi editado em Portugal , no que toca a cassetes audio , não faltando claro a famigerada cassete pirata , do conjunto apresentado a "pirata" é a dos Ramones com o album "End of Century".

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Sham 69 , em Portugal , 1980


Uma noticia de 1979 do Jornal "Tempo" , que nos dá conta da vinda dos Sham 69 em Janeiro de 1980, um notícia um pouco estranha , devido ao facto de os Sham 69 não terem tido até aquela altura (1980) algum disco editado em Portugal. Nem depois disso, alguma vez a representante da Polydor (editora dos Sham 69) em Portugal procurou editar ou promover os Sham 69 em solo Português, a única excepção foi a entrevista e reportagem da Musica & Som em 1980 , já aqui publicada no blog.

Não foram só os Sham 69 anunciados como certos em Portugal, da lista de bandas Punk que tiveram quase a por os pés em Portugal contam-se os Stiff Little Fingers (por alturas do Cascais Rock , o nome dos SLF estava incluído num rol de bandas possíveis para encabeçar o cartaz desse festival) e os Undertones.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Damas Rock , Sabotagem 1981


Damas Rock , considerada a primeira banda rock feminina , pode-se comparar as Damas Rock a umas Runaways subdesenvolvidas , sem o Kim Fowley mas com o Armando Gama na produção. Este é o primeiro single , editado em 1981 , lado A há lugar para um powerpop na linha de umas Mo-dettes , o lado B dá lugar a uma balada lamechas. O segundo single teve composições da banda CTT, isso reflecte-se num som hard-rock comparável a umas Girschool.


Damas Rock - Sabotagem


Damas Rock - Sonho

domingo, 22 de novembro de 2009

Screaming Dead , Horror Punk


Screaming Dead surgem no circuito Punk Inglês em 1980, rotulados de "Horror Punk", pode dizer que foram uns misfits ingleses ou uns Damned da segunda divisão, sem qualquer tipo de desprimor para com os Screaming Dead, já que estes editaram um dos melhores registos no periodo da UK Punk Legion 82.

Editam o primeiro single em 1982 "Valley of Death", num instante esgotam a primeira edição, sem reservas posso dizer, que este single é um clássico do punk inglês.
Alguma da crítica começa a etiquetar o som dos Screaming Dead de Rock Gótico, mas a banda fez questão de continuar a afirmar-se como uma banda Punk com influências de cinema/literatura de Horror. Mas não faltou muito tempo para que o som da banda começasse a evoluir para um post-punk gótico, para isso ajudou o facto da banda recruta um saxofonista.
Screaming Dead foram companheiros de editora, dos The Violators, Attak, Blitz , na mítica No Future Records.A banda cessa funções em 1986 , para regressar em 1997 e editam o CD "Death Rides Out" que continha regravações dos temas antigos e temas novos.
Download

Screaming Dead - Damned Generation


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

45 rotações, The Eastern Dark - Julie is a Junkie 1985



Single da semana é o "Julie is a Junkie" de 1985, da banda Australiana, The Eastern Dark, excelente punk-pop na linha dos Ramones , Modernettes ....Mais uma banda a ter em conta, proveniente da terra dos marsupiais, "Julie is a Junkie" é puramente contagiante, é de ouvir e ouvir e pedir por mais , o lado B não fica atrás , punk pop com muito gás e com direito a palminhas , é mesmo uma malha para dançar pogo na pista de dança.


É com singles destes que dá gozo ouvir/descobrir música , que venham mais "Eastern Darkssssssss".



"Julie is a Junkie"


"Johnny & Dee Dee"

Vespa Gang , 21 Novembro Sábado


quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Tânger - Zé, Zé Ninguém 1982, Pub-rock em hora de ponta



Tânger , uma banda oriunda da cidade de Amadora, conseguiram editar um single em 1982 pela Rotação , por sinal foi um fiasco de vendas. O single resume-se em poucas palavras , pub-rock como espinhal dorsal na composição das músicas , com destaque para o lado A , com um refrão com o power do powerpop , um bom registo para quem goste da mistura pub-rock powerpop. Curiosidade , o single foi produzido pelo António Sérgio (que também era um dos responsáveis pela editora Rotação).

Nota: um possível comentário anónimo ...."ó Merton, isto é com cada cozinhado, Pub-rock com Powerpop , PowerPop com lentilhas , Pub-rock com ervilhas ....para quando PowerPop com disco-sound? "

Tânger - Zé,Zé Ninguém




domingo, 15 de novembro de 2009

Relato da semana


Aqui vai um pequeno relato de 3 eventos que se realizaram nesta semana que passou , o primeiro acontecimento ocorreu na 5ª feira no Insituto Goethe e foi uma performance DJ, inserida nas comemorações da queda do muro de Berlim.
A servir de chamariz estava o título da festa "Punk-rock e FlowerPowerPop".
Ao chegar a anfiteatro do instituto Goethe , deparo-me com um ambiente conferencial , onde o público encontrava-se sentado com mesas a sua frente, defronte estava a figura central do DJ , também ele sentado com direito a microfone.


Ao inicio estranha-se mas depois lá se vai entranhando a ideia , mas ao fim da segunda música , o DJ começa a discursar no seu alemão fluente(pouco influente , já que não percebia nada, mas para que não houvesse queixas havia uns auriculares com tradução em tempo real daquilo que o DJ dizia , sinceramente não havia pachorra para tanta parfernália), e repetiu-se o discurso sempre no final das músicas, o DJ também lançava as suas chalaças (não que eu percebeu-se puto do que ele dizia , mas sim pelos sorrisos de alguma audiência). O lado positivo foram as cervejas que foram servidas de borla e os aperitivos que ajudaram a passar o tempo e ouvir as primeiras 13 músicas (num total de 35 músicas , é que houve direito a set list , lá para o final do set estava a "cereja em cima do bolo" Scorpions com "Wind of Change" lol).


As primeiras músicas do chamado FlowerPowerPop (um termo que desconhecia , mas que dá para ter uma ideia do que é, coisas de hippies) ainda se ouvia , depois houve a passagem ao kraut-rock , antes ainda se ouviu a melhor música do set um tal Klaus Renft Combo (garage-rock) , e de repente o techno dos execraveis Scooter , foi tempo de escapar daquele anfiteatro antes que os meus timpanos sofressem de um esgotamento. Não fiquei para ouvir o que o DJ tinha para mostrar de Punk-rock (a única razão que me fez ir ao evento) , mas da lista apenas notei uma banda Punk , os Slime .






Sábado dia 14 Novembro, foi dia para ouvir histórias Punk Rock, não é que o prof José Hermano Saraiva tenha tido direito de antena nesse encontro, o centro das atenções foi Rui Castro (The Warm e Warm Records). Com um discurso onde imperou a espontaneidade e a boa disposição , Rui Castro conseguiu cativar a audiência de principio ao fim da conversa , tendo a conversa esticado para além da hora prevista.


Rui Castro fez a audiência recuar no tempo, para os tempos do punk rock , muitas dos factos relatados foram passados em Londres , no perído do Punk-rock 1976 até 1980, desde o imbróglio relacionado com disco(test-pressing) dos P.I.L. que foi entregue ao Rui por engano (Johnny Lyndon era seu vizinho). Também falou-se do Punk em Portugal, do disco "pirata" "Punk-Rock 77" , que teve como base uma cassete de audio gravada por Rui Castro e que tinha sido enviada para o António Sérgio para que este passasse as músicas da referida cassete na rádio. Para quem tenha o disco é só prestar atenção à última música do lado B , Sex Pistols "Good save the queen" e reparar que a música acaba abruptamente(tipico das cassetes audio, acaba-se a fita acaba-se a música). A intercalar as intervenções , houve passagem de alguns discos importantes na história da Warm records, ouviu-se o Lp "Nova Vaga" , os dois singles dos Dead Kennedys (por sinal os discos dos DK até tiveram bons resultados de vendas em Portugal) , e um maxi de disco sound.

Também falou-se de pirataria , e em especial sobre o single de 1984 (mas só editado em 1985) "O Pirata" , que era uma crítica a quem dominava o mercado fonográfico da altura.
No final foi tempo para dar duas de conversa, conhecer pessoas que tiveram algum envolvimento na cena Punk lisboeta nos finais de 70 e principios de 80.



foto: lado esquerdo Rui Castro e o single "Pirata" , do lado direito um fã dos The Warm envergando uma t-shirt com o logo da editora "Pirate Dream Records" (a editora do disco Punk-rock77")


No final da noite houve tempo para mais uma festa "Rock no Liceu" , com o tempo a não ajudar muito , chuva intensa durante umas horas, mesmo assim o bar Lugar da Rosa esteve bem composto. Foi projectado o filme "Rough Cut and Ready Dubbed" , um filme sobre Punks , Mods , Skins , realizado entre 1978 e o ano de 1981.

Aqui vai algum das bandas do set-list da noite , Modernettes , Sham 69 , Avengers , XPress , Proles , Protex, Modern Minds, Erazerhead , ATV , Ratsia , Ail Symudiad , The Jolt , Directions , Flying Colours , Incredible Kidda Band , Strangeways , The Squares , The Enemy , Hoax , Red Alert , Toy Dolls , Purple Hearts , Lambrettas , XTC , Magazine , Generation X , The Defects , Sabotage , Anti-Nowhere League , Grids , Pointed Sticks , The Outcasts , Bijou , The Jook , Dr Feelgood , Leyton Buzzards, The Clash - "I'm not down" (uma das grandes malhas do album London Calling) ....e por aí fora , não me lembro do resto................sempre foram 4 horas.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Amanhã 14 Novembro Sábado DJ Session Bairro Alto , à tarde Rui Castro(Warm) em conversa



Amanhã , Sábado , dia 14 Novembro , "Back to 1979" , Dj Session "Rock no Liceu" , Merton , Bairro Alto , Bar Lugar da Rosa nº136 , entrada livre , das 23 horas até às 03 horas.

Punk Rock , PowerPop , New Wave , Mod Revival , Pub-Rock .....


A tarde Rui Castro (The Warm , Warm Records) estará em conversa no café do teatro Maria Matos , entrada livre , a partir das 18.30 até às 20 h , deixo o press relase do encontro.


"A descrição que se segue parece fabricada, um sonho de arqueologia musical, histórias vividas em primeira mão e na primeira pessoa, tudo verdade:Rui de Castro viveu em Londres durante a década de 70, assistiu por dentro à ascenção e decadência do punk, vizinho da frente de Johnny Rotten, músico (The Warm), editor (Warm Records, inaugurada com dois singles em 1976), contacto privilegiado de António Sérgio para fornecer novidades frescas de Inglaterra. Regressado a Portugal no início da década de 80 viu frustradas pelo “Sistema Fonográfico” vigente as suas tentativas para fazer cá uma editora independente.

Um resultado visível de toda essa frustração é o single de 7″ “O Pirata (Pirata Rap Attack)”, auto-produzido e editado em 1984 sob o nome Rui de Castro e o Grupo Português de Piratas. O formato rap/electro faz deste disco uma peça única no panorama discográfico português, a letra aborda em tom de sátira o assunto sempre relevante do direito à diferença e auto-determinação.


Este é o Super Disco para dia 14 de Novembro. Mário João Camolas tem um dos dois ou três exemplares alegadamente vendidos e estará connosco na mesa para conversar com Rui de Castro.


Entrada Gratuita, lotação limitada.Onde: Café do Teatro Maria Matos, em Lisboa.Quando: sábado 14 de Novembro 18h30 > 20h00."

terça-feira, 10 de novembro de 2009

The Warm , "Rock em Portugal" 1978 , dia 14 Novembro Rui Castro em conversa no "Maria Matos"





Reportagem sobre os The Warm publicada na revista "Rock em Portugal" de 1978 , fica-se a saber um pouco mais sobre uma banda precursora do Punk rock em Inglaterra , formada por dois portugueses e um jamaicano.






Por falar em The Warm , Rui Castro , o mentor da banda e da editora com o mesmo nome , irá ser um dos interlocutores num encontro no Maria Matos , o tema estará relacionado com os discos , e em especial o disco editado em 1985 "O Pirata" , também haverá lugar a recordar António Sérgio , que esteve ligado ao lançamento do disco "Punk rock 77" , este encontro terá lugar no teatro Maria Matos no sábado dia 14 , a partir das 18.30 até às 20 horas , entrada livre. Agradeço ao Rui Castro os scans fornecidos e agora publicados no blog.

domingo, 1 de novembro de 2009

António Sérgio , uma pequena homenagem


Deixando de lado frases feitas , tipicas destas situações , deixo aqui um obrigado ao António Sérgio , por tudo aquilo que fez na divulgação da música independente ao longo dos mais de 30 anos de rádio.

Graças ao António Sérgio, Portugal acompanhou o surgimento do Punk , com textos na revista Musica & Som e programas de rádio (Rotação), para além de ter editado a primeira colectanea Punk em Portugal , "Punk Rock 77" e de ter editado algumas das bandas mais importantes do rock português , Xutos & Pontapés , Opinião Pública , Corpo Diplomático ....



sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Ail Symudiad , o punk-powerpop em galês


O País de Gales , é oficialmente bilinguel , tem duas linguas oficiais o Galês e o Inglês , interessa é falar do Galês , lingua local , é uma mistura de celta com inglês, com eslavo, com germânico.

Depois desta definição mais técnica , é tempo de falar de música , dando destaque a uma banda oriunda do País de Gales , os Ail Symudiad (em inglês quer dizer Second Movement), fazendo uma analogia com o que disse inicialmente , podemos classificar os Ail Symudiad como uma banda "bilingue" a nível sonoro , ora tocam powerpop ora tocam punk , mas sempre na lingua materna , por isso tentar decifrar as letras dos Ail Symudiad é coisa para gente que domine logaritmos ou raizes quadradas de números infinitos.


Os Ail Symudiad apareceram no circuito punk , por volta do ano de 1978 , influênciados pelo punk pop dos Buzzcocks e dos Jam , começam a compôr originais , surge o primeiro single em 1980 , "Ad drefun". Segue-se outra étapa na vida dos Ail Symudiad , a criação da sua própria editora , a FFlach , editora que hoje em dia, goza de boa saúde , com muitas edições regulares de artistas e grupos do País de Gales. A criação da própria editora , permite à banda, editar regularmente , tendo editado num espaço de 2 anos (1981-82) , 3 singles e um LP.



A banda ainda toca nos dias de hoje , editando 3 cds , nos últimos anos , 3 cds que mais não são que 3 best of's , cada cd com músicas diferentes , pode-se dizer que os Ail Symudiad são uma banda de best of's.

Para colorir o post fica um video dos Ail Symudiad gravado num canal de tv local , falando da música em questão " Twristiaid Yn Y Dre" , sobressai sem dúvida a secção ritmica (em especial o som do baixo) , o baterista por momentos parece o Keith Moon , concluindo esta malha é um clássico do punk-powerpop galês. Quem quiser explorar as potêncialidades da cena punk powerpop do País de Gales , aconselho vivamente os Y Trwynau Coch (estes ainda são mais punk que os Ail Symudiad , não deixando de ter também o seu lado mais powerpop). http://www.myspace.com/ailsymudiad







segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Um achado , made in Stiff Records


Mais uma semana , mais do mesmo , blahhblahhh , espera aí , vou ver aquela mancheia de discos , um demis roussos , um adamo , uma raffaella carrá , dois julio iglesias (isto promete) , é
lá um single com uma rapariga todo ela new wave , espera lá , Kristy Maccoll , deixa cá ver melhor , singlezinho de 1979 , da stiff records , "Ó chefe , qual é o preço do single ?" , o chefe replica , "1 euro cada , mas se levar mais que um disco , eu faço um desconto", negocio fechado ("pensando para mim , mesmo que o single seja uma xaropada , sempre dá para o refogado")
Surpresa das surpresas , não é que é um single de valor , lado A , um hit powerpiano ao melhor estilo , quem goste das Dolly Mixture ou das Go Go's vai-se pelar por este single , lado B new wave a rockrolar. Curiosidade os tugas da Nova (editora portuguesa) trocaram as capas do single original , por isso temos , na capa da frente (a contracapa do single original).

Kristy Maccoll ficou também conhecida pelo dueto natalício com Shane Macgowan "Fairytale of New York" em 1987 , em 2000 Kristy Maccoll falece no México, num "acidente" com um barco , envolto em contornos bastante estranhos.


quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Sid Vicious , não é inocente ....imprensa nacional 1978-79



O caso do assassinato de Nancy Spungen teve alguma cobertura por parte da imprensa nacional , não é que o punk fosse sinónimo de vendas/interesse em Portugal , mas sim mais pelo burburinho que a imprensa americana e inglesa fizeram do caso.


Então no jornal "Diário Popular" de 1978 , o caso foi acompanhado dia após dia , com títulos choque onde se jorra sangue (é disso que o povo gosta e quer ler) "Sid Vicious internado por tentar cortar os pulsos" até títulos condenatorios "Sid Vicious condenado pelo assassínio de Nancy". Outra noticia foi publicada na revista "Observador" em 28 de Fevereiro de 1979 , com narração dos factos ligados ao caso , falando da saída de Sid Vicious dos calabouços sob caução , caução essa paga pela editora .... até aí tudo bem , o problema foi o timing da publicação da noticia , já que 3 semanas antes desta ser publicada , já Sid Vicious tinha falecido de overdose , em 2 Fevereiro de 1979. Não sei se mais tarde , talvez em Abril (quem sabe) , a revista tenha informado os seus leitores que o ícone do Punk tinha perecido.

Ultimamente o assunto Sid Vicious tem voltado a baila , com documentários , a tentar provar a inocência de Sid Vicious , muitos pormenores ficaram por esclarecer , quem sabe se isto tudo não foi uma conspiração para acabar com a influência nefasta do punk sobre a juventude americana.
Algumas bandas pegaram no assunto e transportaram esses mesmo assunto para a música , desde músicas dedicadas a Sid Vicious , The Maggots com o malhete "2279" (2-2-1979) , Surgeons "Sid Never did it" (um tesouro do punk Inglês , apenas revelado em colectaneas a circular no meio underground) , Cash pussies "99% is shit" , em 1982 os Exploited poem os pontos nos is com o tributo ao ídolo "Sid was Innocent". Do lado contrário havia os Nazis Against Fascism com a música "Sid did it".






The Maggots - 2279


Letra "2 2 79"

I was watchin the news
the other day
the man came on
what did he say
Sid Vicious punk rock star was dead of O.D.
he was celebrating he'd just been set free
now hes dead one of a kind
on 2 2 79
between life & death
he broke the line
on 2 2 79
called a hero & called a beast
they picked on him & had a feast
suicidal lived fast died at 21
when yer in a jailcell life is just no fun
he was misused
he was amused
he was abused
he was confused
now hes gone
one things for sure
you can't kick sid around
no more
John Simon Ritchie
no longer confined
on 2 2 79
now he's dead
one of a kind
on 2 2 79

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

HOJE , Festa PUNK , Copenhagen , dia 17 Outubro , Bar Copenhagen, Cais Sodré



Hoje sábado , dia 17 de Outubro , vai decorrer mais uma Festa Punk no bar Copenhagen , e terá inicio a partir das 23 horas e durará até às 04 horas da manhã do dia seguinte. A entrada é livre até às 24 horas , depois paga-se 5 euros (com direito a uma imperial). Rua de São Paulo nº8-10 , Cais Sodré.

Os DJ's em funções , serão , Rotten , Lisbon Subs e Merton.

As sonoridades que se irão propagar pelo Copenhagen e permitir dançar Pogo , vão desde o Punk 77 , Punk KbD , New Wave , Pub-rock , PowerPop , Proto-Punk .....


dia 17 de Outubro , Sábado , 23 horas - 04 horas , Bar Copenhagen , Rua São Paulo nº8-10 , Cais Sodré

terça-feira, 6 de outubro de 2009

SS-Kaliert + Acromaníacos , 8 de Out (5ª Feira) , Moita

5ª feira , a Moita recebe uma das coqueluches do punk alemão actual ,os SS-Kaliert , o concerto começa as 21.30 , entrada 5€.

http://www.myspace.com/sskaliert

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Horror Hotel , um espaço de divulgação , Punk e não só


Horror Hotel é um site de divulgação da cultura Punk e de outras subculturas. Com criticas a concertos e a discos , com calendário de concertos e festas , etc... , Horror Hotel é um espaço útil para todos aqueles que pretende estar informados sobre o movimento Punk e não só.
A descobrir :

http://www.horrorhotel.org/

domingo, 4 de outubro de 2009

Concertos do Passado , Bijou em Portugal , 1982


Portugal foi sempre um país simpático para os músicos franceses , fossem eles ou elas idolos dos teenagers ou músicos mais circunspectos. Desde os anos 60 (com a vinda da Sylvie Vartan , Adamo ....) até aos dias de hoje , a música francesa teve alguma expressão no mercado Português.
Nos anos 80 , Portugal teve a oportunidade de assistir aos melhores grupos rock de França exemplo , os Telephone (4 concertos na mesma tournee) , os Dogs (5 concertos na mesma tournee) e os Bijou (6 concertos).
Os Bijou surgiram na primeira leva dos grupos de Punk Rock/Pub rock (o pub-rock teve e tem grande impacto em França) franceses. Os Bijou editam o seu primeiro album em 1977 , "Danse avec moi" , na altura houve quem tenta-se introduzir os Bijou no seio do movimento Punk , mas nunca se afirmaram como tal , sonoricamente eram mais pub-rock do que Punk.
Seguiram os trilhos do pop rock , vulgo Powerpop , produzindo algumas boas canções.
Em 1982 chegará a vez de Portugal constatar o som dos Bijou , para que não houvesse queixas , os Bijou tocaram em 6 cidades , Aveiro , Guarda , Coimbra , Porto , Braga e Lisboa.

Os Bijou tiveram em Portugal talvez a sua única internacionalização no que concerne a edições discográficas , com o single "Bijou Bop" , com direito a capa única e com um lado B diferente "Rock a la Radio" , uma capa que suplanta a capa original francesa.


Bijou - Pas comme vous


quarta-feira, 23 de setembro de 2009

ShellShock Rock , Punk Rock em directo , 1978

Shellshock Rock , é um documentário filme de 1978 , que ilustra bem o começo do punk rock na Irlanda do Norte .
Há quem meta o punk rock do Ulster no mesmo saco do Punk Inglês , mas existem algumas diferenças , basta ouvir bandas como os Protex , Outcasts , Victim , Undertones para detectar as diferenças. O Punk do Ulster tem uma melódia próxima do rock'n roll americano dos anos 50/60.
O documentário tem momentos antologicos , desde a cena na loja Good Vibrations , onde Terry Hooley , (o dono da loja e da editora) põe a tocar o single dos Rudi "Big Time" (o primeiro registo a sair das mãos da Good Vibrations) , outra sequencia do documentário , são as entrevistas de rua (desde os velhinhos a falarem de Punk até aos putos a dizerem que gostam dos Boomtown Rats) , onde aparecem os Idiots na rua (ao som da cover dos anos 50 "Teenager in Love" gravada pelos próprios Idiots) , e muito mais à para ver.







Parte 1




Parte 2



Parte 3




Parte 4




Parte 5




Parte 6


terça-feira, 22 de setembro de 2009

Purple Hearts , Novo CD "Mod Singles Collection"


Acaba de ser posto no mercado , uma nova edição dos Purple Hearts , "Mod Singles Collection" , tal qual como é de suspeitar o CD traz todos os singles editados pelos Purple Hearts , (lados A's e respectivos lados B's). Para além dos singles há 3 temas extras e 4 das musicas apresentadas neste cd nunca tinham sido editadas em cd anteriormente. Um cd aconselhável a quem queira conhecer uma das bandas mais proeminentes do Mod Revival Inglês , para quem já tem o "Beat That" ou o "Smashing Time" (já esgotado , cd editado em 2003 pela Detour) este cd não acrescenta nada , a não ser mais um peça de colecção.

http://www.myspace.com/thepurpleheartsofficial

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Punk no Copenhagen , Dj Session , dia 19 Setembro , Sábado

Este Sábado dia 19 Setembro , vai decorrer mais uma festa de celebração do Punk Rock , promete-se um revivalismo ao melhor estilo de um Roxy Club ou de um Vortex .
Esta noite marca também a estreia de DJ Rotten , um expert em punk-rock , os seus dominios no Punk rock , vão desde o Punk Inglês até ao Punk mais sujo dos States.


O local da festa não podia ser mais convidativo , Bar Copenhagen , no Cais Sodré , Rua de São paulo nº8-10 , começa às 23 horas e prolonga-se até as 4 da manhã , entrada 5 euros com direito a uma imperial.

sábado, 12 de setembro de 2009

The Stranglers , o rock não tem idade , Lagoa - Algarve



Excelente concerto oferecido pelos Stranglers no dia 30 de Agosto , daqueles para mais tarde recordar , uma prestação de fazer corar muita banda pseuda-punk , a todos níveis , postura em palco e música.

Os Stranglers apresentaram-se em máxima força , comandados por Jean-Jacques Burnel , mais o veterano Jet Black na bateria , nos teclados Dave Greenfield's e na voz e guitarra o Baz Warne (o único que não é original , curiosidade é que Baz Warne chegou a fazer parte dos Toy Dolls).
O concerto foi um constante arremesso de clássicos do Punk New Wave , para quem não assistiu os Stranglers em Cascais em 1979 (estou incluido nesse rol) , este concerto foi como uma viagem na máquina do tempo. A servir de aviso à navegação (a todos aqueles que ainda se encontravam nas tasquinhas dos comes e bebes) , os Stranglers lançam o malhete , "Get a Grip on Yourself" ,então foi tempo de acelerar o passo , ao chegar ao recinto estava composto , talvez umas 2.000 pessoas em frente do palco.
Fora de cena estava o grosso do povo que acorreu nesse dia à noite a Fatacil , muita era a oferta , desde maquinas de sumo onde não se descasca a fruta , até tapaweres com abertura facil , não esquecendo as sandes de pão de caseiro com queijo amanteigado.

Depois do "Grip" , os Stranglers lançam-se num ritmo avassalador , com o soberbo "5 minutes" , dando uma cadência sem igual ao concerto , segue-se "Peaches". Curioso foi o facto de estarem muitos camones na linha da frente , maioria ingleses , seria fifty fifty em relação aos tugas (pelo menos em frente do palco). Outros momentos altos do concerto foram as músicas "Hanging Around" , seguida da malha "Starighten Out" , melhor sequencia musical não podia ter sido.



A esqueci-me , os Stranglers tocaram o "Golden Brown" , e dão a última demão com o mui aguardado "No more Heroes ".
No final ainda tive tempo para trocar dois dedos (melhor dois segundos) de conversa com o Jean Jacques Brunel , confirmando ele , que sempre foi verídica a fuga de cascais em 1978 em cima de um burro.



terça-feira, 1 de setembro de 2009

HOJE , Dj Session , 5 Setembro , Sábado , Bairro Alto , Bar 36

Quando se anuncia a reentré política , este sábado há a reentré das festas "Rock no Liceu" , com variedade sonora , está prometida uma noite de raridades e lados b's , que vão desde o Punk (punk dos vários pontos do mundo , desde a Australia até à Irlanda do Norte) , Rock n roll , Pub-rock , Proto-Punk , PowerPop , New Wave ......
Para além do cardápio sonoro , esta noite é a noite de estreia do Dj Lisbon Subs , especialista em obscuridades do universo punk rock , que se compromete em revelar reliquias sonoras do Punk.


Hoje , Sábado dia 5 Setembro , Bar 36 , Rua Luz Soriano , Bairro Alto , 23 horas até às 3 da manhã , entrada livre.
DJ's de serviço: Lisbon Subs , Merton .



sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Underground Anthems



Acaba de ser editado um novo disco , "Underground Anthems" , dominado por bandas punk , com 2 bandas portuguesas , Albert Fish e Decreto 77 , mais duas bandas europeias , Última Sacudida (Galiza) e Red Union (Sérvia). Os pontos altos do disco , por mais estranho que possa parecer , não são músicas originais , mas sim a cover dos Opinião Pública "Puto da rua" feita pelos Albert Fish e a cover dos The Clash "Gates of the West" pela mão dos Red Union (excelente escolha , uma das grandes músicas dos Clash). Para além da música impressa , há que realçar que a edição é em vinil , é de louvar que cada vez mais as bandas apostem nas edições de discos de vinil.